Páscoa

IMG_0007 (2)
Ovos caseiros

O otimista não sabe o que o espera – Millôr Fernandes

Há um ano, o Brasil parou para assistir ao domingo da Globo.

O cenário era a Câmara dos Deputados, os atores, parlamentares comprados com dinheiro da Odebrecht que também não havia gostado do resultado das eleições de dois mil e catorze.

Eduardo Cunha, presidente da Câmara havia prometido se vingar da falta de apoio político do governo para sua intenção de mandar na “casa”. Acabou conseguindo os votos do baixo-clero, cujo preço era menor que o de figuras que circulam há mais tempo naquela pocilga.

Foi um dia em que até o cachorro de estimação serviu para dar o voto “sim”.

Tiririca afiançou a palavra de palhaço no almoço do mesmo dia, mas alma havia sido comprada pela empreiteira, transformando a palhaçada em piada grosseira.

Em um ano, tivemos nossos direitos e aposentadoria roubados, literalmente, por bandidos denunciados pelo ministro Fachin, o mesmo que autorizou o pedido de impeachment de Dilma oferecido por Eduardo Cunha. Fachin havia sido conduzido ao STF pela presidente havia dois meses, supondo-se que era alguém de sua inteira confiança. Naquele dia a sentença estava decidida, não haveria como utilizar o republicanismo para defender quem não pedalou ou meteu a mão em verba pública durante o mandato.

Cunha está preso, mas a mídia o protege de todas as formas, inclusive não houve espetacularização da condução à República do Paraná, como é de praxe para o grupo que se entendeu como dono do destino do país, dizendo-se apartidário, porém tem bicos e penas como uniforme obrigatório.

Alguns foram às ruas protestar contra um governo ilegítimo e seu projeto neoliberal de cortes nos projetos sociais, de saúde e educação, em nome do pagamento da dívida (que não pode ser auditada) interna e o “monstro terrível” da inflação.

Correios, Banco do Brasil, Caixa e, principalmente, a Petrobras, foram desmontados para servirem de alimento ao voraz capital internacional que decidiu protagonizar um movimento mundial de tomada do poder na força da direita conservadora.

Um país que era membro do BRICS, que reuniu condições para ser um modelo de desenvolvimento, retirando milhões da linha da miséria, ajoelhou-se diante da fúria da “maior democracia imposta do planeta”, assumindo sua condição de vassalo dos interesses daquele país. Sem uma bomba sequer, passamos a servir aos interesses de Koch Brothers e Trump. Obama sai muito menor que entrou, campeão de bombardeios em países invadidos (destruídos).

Na semana que comentaristas de aluguel comemoram o uso do MOAB, o mais destrutivo artefato não nuclear lançado sobre civis na Síria, semanas após grupos apoiados pelo Tio Sam terem utilizado armas químicas para acabar com vidas de civis, comemora-se a páscoa, quando ao encerrar a quaresma, alguns voltam ao comportamento padrão, regado no álcool (com direito a compensar pelos quarenta dias de “respeito”) e consumismo voraz.

Num país onde, se tudo der certo e os sindicatos se recusarem ao acordo padrão Paulinho da Farsa, pode ocorrer uma greve que pressione o governo do Mordomo a recuar diante de reformas caracu, a maioria não tem emprego e condições de se manter, ainda há publicidade de páscoa e o comércio sonha com o consumo de outrora, dizer para as crianças que coelhinho da páscoa existe e ele é amigo daquele “comunista” de Belém é forçar bastante a barra.

Fico ainda mais pasmo quando vejo pessoas que não enxergam a situação do país nas mãos de bandidos denunciados, mas estão preocupados com a Terceira Guerra Mundial que está na cabeça do milionário mimado e conservador que sentou na Casa Branca e não sabe a diferença entre o Iraque e a Síria, só mandou jogar a bomba, pois estava bem longe da “casa” dele.

Boa páscoa!

Anúncios

Obrigado por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s